A importância de uma boa comunicação

costumamos ouvir ou ler, sobre o quão importante é manter uma boa comunicação, seja no ambiente de trabalho, familiar, social ou de casal. Agora, tenemos temos em conta tudo o que envolve o processo de comunicação?

nem sempre encontramos as palavras precisas, a forma de nos fazer entender ou de transmitir aquilo que desejamos transmitir, inclusive de transformar em palavras o que pensamos ou sentimos. Muitas vezes, é um desafio para nós. Inclusive, às vezes, consideramos que não somos nós, mas nosso interlocutor que põe uma barreira para que não lhe chegue a nossa mensagem.

não estamos cientes de toda a engrenagem que faz parte dos nossos processos de comunicação. Esquecemos a importância de nos comunicarmos com os outros de maneira clara e simples, sem pensar no impacto que nossas palavras e gestos podem levar.

supomos, tomamos como certo, criamos hipóteses pessoais sobre acontecimentos ou pessoas, superentendemos, difamamos, acrescentamos ou retiramos detalhes à informação que nos chegou, etc.

Tal e como assinalou Paul Watzlawick, um dos maiores especialistas em comunicação humana em seu dia, as pessoas cometem grandes falhas neste processo, o que diminui por completo nossa capacidade para chegar a acordos ou consolidar relações.

“não espere a vez de falar: aprenda a ouvir de verdade e você será diferente.”

– Charles Chaplin-

criamos realidades a partir da linguagem

 Amigas tomando café sentadas

Somos como escultores, que vão criando ou destruindo a informação que originam ou recebem, com base em suas características, experiências e peculiaridades. Devemos ter em mente que os seres humanos criam realidades, através da nossa linguagem.

quando uma pessoa tenta transmitir uma imagem, um sentimento, um conceito ou uma ideia, provavelmente o interlocutor não recebe o mesmo. Hab tinhas pensado nisso? A causa da grande maioria dos mal-entendidos é quando as pessoas acreditam estar falando sobre a mesma coisa, mas sua concepção é totalmente diferente.

deste modo, estudos como o realizado pelos psicólogos Celia roberts e Val Wass, do King’s College de Londres, nos assinalam que o ensino em habilidades comunicativas é fundamental na formação de todo Universitário. No dia de amanhã, um profissional com poucas competências nesta matéria não desenvolverá o seu trabalho de modo adequado.

para criar realidades com maior sentido, significado e proximidade, devemos nos elevar como comunicadores eficazes.

chaves da comunicação efetiva

há casais que falam do amor, mas têm visões diferentes do mesmo. Há pessoas que compartilham uma amizade, tendo para cada um características diferentes. Nunca você nunca pensou que talvez quando você está conversando ou discutindo com uma pessoa, você pode ter visões ou significados diferentes sobre o que você não concorda?

nas conversas com os outros, a palavra pode ser a mesma, mas o conteúdo completamente diferente. A superfície e a profundidade podem não manter a relação que você imagina. É preciso ter em conta o que dizemos e como o fazemos, para obter um mapa mais preciso da nossa comunicação com os outros.

de acordo com Lamb, Hair e McDaniel, para que a comunicação seja eficaz, os seguintes processos devem ocorrer:

  • escuta ativa.
  • empatia
  • compreensão da linguagem não verbal.
  • assertividade.
  • Habilidades para resolver diferenças
  • respeito.
  • credibilidade

uma oportunidade para melhorar nossa comunicação e os aspectos emocionais da mesma podemos encontrá-la no curso “melhora sua comunicação” de Javier Cebreiros disponível em nossa plataforma, o qual nos adentra no maravilhoso universo da comunicação e nos oferece diversas estratégias.

no vídeo a seguir, podemos ter uma ideia da importância de uma boa comunicação em uma bela história de amor:

perguntar em vez de supor

quando mantemos uma conversa com outra pessoa, é fundamental que perguntemos ao outro o que é ou o que significa para ele aquilo sobre o que conversamos.

Qué o que é para você o amor? O que é um relacionamento de casal para você? Qué o que significa para você ser leal ou entediado? O que é felicidade ou tristeza para você? E da mesma forma, nós também podemos explicar como o vemos. Senão, tão somente nos encontraremos dando por certo que o outro compartilha nossa visão do mundo ou que pensa igual a nós. E isso, sería seria muito acaso não?

nos pouparíamos muitos conflitos e mal-entendidos se, em vez de supor, tivéssemos perguntado antes ao nosso interlocutor a que se referia com sua ideia ou abordagem

cada um leva às costas sua educação, suas experiências, sua formação, suas características pessoais, para que sempre compartilhemos opiniões ou sentimentos parecidos. São os óculos próprios com os quais sentimos, interpretamos, pensamos e agimos sobre o mundo. E cada um de nós carrega um modelo diferente.

comunicamos através de histórias

Por por que não pensar que o que comunicamos é como se fosse um relato? O que eu lhe comunico, é como se fosse um conto, os fatos vividos desde minha experiência, uma versão e o que você entende, é outra versão com base em suas características. Você me ouve, mas com base em suas peculiaridades, você me entende.

O ou você não percebeu que, às vezes, quando contamos algo a alguém e essa pessoa o comunicou a outra, ela não transmite exatamente a mesma coisa que nós? Cada pessoa pontua o importante de acordo com suas experiências. É por isso que cada pessoa é responsável por comunicar sua própria história.

quando dizemos que o outro não tem razão, o que realmente expressamos é que ele não pensa igual a nós. O ou não? Reflita

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.